Landscaping dá vida à área externa de morada fluminense

O paisagismo traz vegetação exuberante e plantas que se misturam com as árvores já existentes no local
1
1

Nada melhor do que descansar da agitação urbana em um espaço com contato com a natureza. Esse privilégio, no entanto, fica ainda mais especial quando é desfrutado diretamente de casa, e é exatamente isso que os moradores deste lar, um casal com duas filhas, podem fazer. Proporcionando o espaço ideal para aproveitarem os dias ao ar livre, a paisagista Anna Luiza Rothier promoveu integração com o natural e deu vida ao exterior da residência localizada no bairro Itanhangá, Rio de Janeiro. 

No jardim do imóvel que pertencia à família do marido, a profissional propôs ares de casa de campo em função do terreno ser bastante amplo para uma casa de cidade. De seus 5 mil m², 3,4 mil m² são de área externa, que foi composta pelo paisagismo e pontos de lazer. Entre as solicitações, ter uma vegetação exuberante e plantas altas que se misturassem às árvores existentes era fundamental. Configurado para parecer mais maduro, mesmo que recém-plantado, o jardim confere privacidade pela altura das plantas e pelas cercas vivas na frente e lateral da casa.  

Setorizado em vários jardins, encontrados na entrada principal, nos fundos e na lateral da casa, que traz majestosa escada de acesso, na área da piscina e da sauna, o projeto evidencia plantas que valorizam o visual, além de árvores seculares. Dentre eles, destaque para o jardim do bosque, que a proprietária pretende transformar futuramente em um estar a céu aberto, com direito a redário. Das plantas originais, foram mantidas as grandes árvores e o resultado aparenta diferenças do layout anterior, devido à criação de elementos arquitetônicos e plantas ornamentais que compõem o local. 

Facilitando a circulação na entrada de automóveis e passagem de pedestres, os caminhos receberam novas formas com a adição de desenhos sinuosos. Ali, o chão é feito em concregrama, a técnica de grama intertravada. Possibilitando amplitude ao espaço em torno da piscina, foram cortadas partes de taludes existentes, o que estabeleceu estares separados. O projeto, concretizado em conjunto com a obra externa, mudança de fachada, reforma da piscina, construção de gazebo e varanda, também teve desafios, como a formação de um paisagismo praticamente do zero que aparenta ter anos de existência. E, por dispor de terreno acidentado, buscou-se a nivelação e a criação de inclinações e escadas que facilitam acessos. 

A casa ainda apresenta projeto de interiores de Paola Ribeiro, produção visual de Andrea Falchi e projeto de iluminação de Chean Hsui. Sendo um ambiente para colecionar momentos únicos em família ou com os amigos, esta área cercada de vegetação é, sem dúvidas, excelente para descontrair, na vivacidade do verde da paisagem.

Leia a matéria completa na Edição 165 da Revista Decor.

Navegue por todas as edições da Revista Decor.